Por Que Você Usa Tanto a Frase “Good Job!”? Entenda

Home Por Que Você Usa Tanto a Frase “Good Job!”? Entenda

Inspiração

The main message of their review still stands: across instructional settings assessment should be used to provide information to both the learner and the teacher […] about how to improve learning and teaching, with feedback being the main vehicle to achieve it.”

Lipnevich and Panadero se referindo ao trabalho do Black and Wiliam (1998) no artigo A Review of Feedback Models and Theories: Descriptions, Definitions, and Conclusions

Reflexão

O que você quer dizer quando fala “Good job”? Se pensar nos contextos em que dizemos essa frase, muitas queremos comunicar algo como “quero que você continue a fazer o que está fazendo” ou “sim, estou vendo o que você está me mostrando”. E, às vezes, essa frase até sai como o nosso “tudo bem!” quando alguém nos pergunta como estamos: uma resposta automática, sem pensar no que estamos falando. 

Hoje sabemos que uma das ações mais efetivas quando falamos do processo de aprendizagem é o tal feedback. Em outras palavras, o que falamos para as crianças tem poder para alavancar onde elas se encontram em um processo de aprendizagem para um avanço real e objetivo desse processo. 

Entretanto, dizer “good job” não é uma frase eficaz, pois está faltando um elemento muito importante: a especificidade. “Good job” para quê? A criança faz muitas coisas ao mesmo tempo! Qual delas está ganhando um “Good job”? A mediação por meio de um bom feedback tem que ser específica para que a criança saiba exatamente o que você achou interessante no que ela fez.

“Em outras palavras, o que falamos para as crianças tem poder para alavancar onde elas se encontram em um processo de aprendizagem para um avanço real e objetivo desse processo.” 

A nossa principal meta como professoras não é que a criança se sinta bem e tenha uma boa autoestima, distribuindo os “good jobs” por aí, mas que a criança aprenda o que ela precisa aprender. Para isso, é necessário saber o que a criança precisa aprender e o que podemos falar para que a ajudemos a avançar no seu desenvolvimento. 

Ação

Pense em uma situação recente (provavelmente hoje) em que você usou a frase “good job”. Identifique o que você achou interessante no que a criança estava fazendo. O que ela fez para você ter falado “good job”? 

Agora, quais frases específicas você poderia ter falado para que a criança entendesse exatamente o que você queria ressaltar?

Por exemplo, dentro de uma situação em que a criança estava brincando de massinha, você poderia escolher alguns aspectos, dependendo dos seus objetivos com o grupo ou só com ela:

  • “It’s nice how you are sitting down to play with your classmates.” 
  • “Thank you for sharing your playdough.”
  • “Look how you are rolling the playdough with two hands.”

Você consegue identificar como uma fala específica pode direcionar o olhar da criança naquele momento? E você, quais falas você poderia ter trocado naquela situação em que você pensou?

Viu só como uma pequena reflexão pode fazer toda a diferença na sua prática pedagógica? Se você quer aprender mais sobre como oferecer feedback de forma a impulsionar o aprendizado das crianças e muitas outras reflexões sobre sua prática diária, venha para nosso curso Práticas Pedagógicas Bilíngues! Este é um curso livre, de 15 horas, on-line, assíncrono e totalmente mão na massa que preparamos para você! 

E você pode assistir a uma aula grátis do curso clicando no botão!


ÚLTIMOS POSTS

TAGS

brincadeira bilíngue brincar bilíngue Coordenação Bilíngue Coordenação Pedagógica Curso bilingue Curso de Extensão Educação Infantil bilíngue free play Gestão Escolar Gestão Pedagógica livre brincar Planejamento Planejamento bilíngue Professora Bilíngue Professora Educação Infantil Práticas pedagógicas Reunião de Pais Vida de Professora Well-being

Blog at WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: