Buraco no planejamento é sucesso!

Home Buraco no planejamento é sucesso!

Sim, foi isso mesmo que você leu!

Quem nunca passou por essa situação antes: você faz um planejamento maravilhoso, cada minuto preenchido por atividades e propostas criativas, pensando nos objetivos, materiais, grupos, tempos, espaços, uma coisa linda! A segunda-feira começa, você abraça o planejamento e vai! Só que, quando a sexta-feira termina, você olha para trás e percebe que as crianças foram ficando pelo caminho… Será que vale a pena cumprir um planejamento perfeito e chegar à sexta-feira só você e ele de mãos dadas?

Do outro lado, todas nós já tivemos uma semana completamente caótica, que entramos em sala com uma sensação de “o que é que eu tenho que fazer hoje mesmo?”. Aí também não dá, e certamente não é sobre isso que estamos falando.

O que estamos propondo aqui é fazer sim um planejamento consistente, mas também que permita momentos de flexibilidade, ou seja, um planejamento que garanta espaço para respiro e permita que a voz das crianças seja ouvida.

Buracos permitem criatividade, imaginação, negociação, flexibilidade e centralidade para a trajetória do grupo e de cada criança.

Então, como saber a melhor forma de deixar buracos no planejamento?

Se você é uma professora especialista e tem aulas de menos de uma hora, você pode pensar em deixar “momentos coringa”. São propostas que podem ou não acontecer, dependendo do que sua turma está indicando. Os coringas podem ser feitos em qualquer dia dentro de um intervalo de tempo, então você cria um pequeno set de coringa e usa quando precisar. Assim, você pode sempre planejar para alguns minutos a menos do que o tempo da sua aula e usar o coringa se for necessário. Dessa forma, você garante que vai poder esticar uma conversa que está sendo proveitosa ou revisar algo que sentir necessidade, sem ter a sensação de que “furou” seu planejamento. 

Para quem está em um programa bilíngue mais robusto e tem mais horas por dia com as crianças, os buracos podem ser ainda maiores: você pode planejar propostas que precisam acontecer em um determinado dia da semana e outras que podem acontecer a qualquer momento, dependendo da sua leitura do grupo. Por exemplo, um desenho de observação, uma exploração de algum material, uma conversa sobre uma leitura, uma brincadeira mais agitada, tudo isso pode ser adequado dependendo da energia do seu grupo: eles precisam de um settler ou um stirrer? E se algumas crianças indicam já terem concluído um processo e uma parte do grupo quer continuar? Que tal ter no seu planejamento os coringas que podem ser usados nesses momentos?

Deixar um buraco na sexta também pode ser uma oportunidade para retomar, refazer, terminar ou deixá-los escolher algo que aconteceu na semana. Talvez escolher uma boa pergunta ou observação para ser investigada, um momento de fortalecimento de coletividade, um relaxamento… são muitas possibilidades, o importante é perceber que o planejamento é um documento vivo e ele se adapta ao grupo, e não o contrário!

Para terminar, tenha calma! Se você costuma fazer um planejamento minutado, não saia esburacando a partir de amanhã! Comece com um buraquinho na sexta, e, a cada duas semanas, você pode ir incorporando mais momentos de flexibilidade. E lembre: um planejamento com buracos não é um planejamento furado! Intencionalidade é tudo, até mesmo nos buracos!


Posts recentes


Tags

5 Estratégias de Organização Para Fazer seu Curso On-line A Roda na Educação Infantil Avaliação Bilíngue bilinguismo infantil brincadeira bilíngue brincar adulto brincar bilíngue Coordenação Bilíngue Coordenação Pedagógica Curso bilingue Curso de Extensão Cursos Bilíngues Cursos Educação Infantil Cursos Online dia das professoras Educação Infantil bilíngue Elaboração de CV Empregabilidade Escolhas Profissionais Exigências Para Começar em uma Sala de Aula Bilíngue Formação continuada na Educação Infantil free play Gestão Escolar Gestão Pedagógica Legislação Bilíngue livre brincar Objetivos de Aprendizagem observação e registro O que colocar no CV de professora bilíngue Planejamento Planejamento bilíngue Planejamento bilíngue e escuta Por Que Você Usa Tanto a Frase "Good Job!"? Professora Bilíngue Professora Educação Infantil Professora Reflexiva Profissão Docente Práticas pedagógicas Qual é a diferença entre objetivos de aprendizagem e o tal de learning outcomes? Relatórios na Educação Infantil Reunião de Pais Saber escrever relatórios Teorias na Prática Vida de Professora Well-being

ÚLTIMOS POSTS

TAGS

brincadeira bilíngue brincar bilíngue Coordenação Bilíngue Coordenação Pedagógica Curso bilingue Curso de Extensão Educação Infantil bilíngue free play Gestão Escolar Gestão Pedagógica livre brincar Planejamento Planejamento bilíngue Professora Bilíngue Professora Educação Infantil Práticas pedagógicas Reunião de Pais Vida de Professora Well-being

Blog at WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: